Menu

Rádio Maranata Gospel.
A rádio que ilumina a sua alma.
Erechim - RS - Brasil.

Especialidade de Sexualidade Humana - Respondida - Parte 4x4.

08 SET 2017
08 de Setembro de 2017

12.   Quando temos uma dúvida sobre sexualidade, a quem devemos procurar ajuda? Por que amigos da minha idade são “pouco confiáveis” para o assunto?

É importante que sempre tivermos alguma dúvida primeiramente falar com os pais, se os mesmos forem cristão e compartilharem dos mesmo princípios que nós, se eles não possuírem pode procurar alguma outra pessoa que você respeite e que seja maduro o suficiente para poder esclarecer suas dúvidas, um pastor ou familiar, pois procurar conselhos com pessoas da sua idade na maioria das vezes não vai lhe ajudar, por que essas pessoas não tem conhecimento das coisas como elas realmente são e podem acabar dando conselhos errados.

 

13.   O que é masturbação e qual é a posição da Igreja Adventista do Sétimo Dia sobre esse ato? Que outro nome Ellen White usa para se referir à masturbação?

A masturbação é o ato da estimulação dos órgãos genitais, manualmente ou por meio de objetos, com o objetivo de obter prazer sexual. Um rapaz se masturba quando manipula seu pênis com a mão até ejacular e uma moça ao estimular seu clitóris com a mão ou com algum objeto até chegar ao orgasmo.

A Bíblia não fala explicitamente sobre masturbação, mas apresenta vários princípios que nos ajudam na compreensão do assunto. Somos ensinados pela Palavra de Deus que o sexo, em vez de ser usufruído egoisticamente, deve ser compartilhado exclusivamente dentro do relacionamento matrimonial. O plano divino não é “que o homem esteja só” (Gn 2:18), mas que se realize sexualmente no casamento (ver Gn 2:24; Êx 20:14; Pv 5:18; 6:20-35; 7:1-27). A despeito de ser encarada positivamente por muitos médicos e sexólogos contemporâneos, a masturbação é uma negação direta do princípio bíblico de que “a mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher” (I Co 7:4). Além disso, ao se masturbar, a pessoa geralmente contempla fotos pornográficas ou imagina cenas eróticas, não condizentes com os elevados princípios de pureza moral e espiritual do cristianismo (ver I Pe 2:11). EGW também nos fala segundo escrituras inspiradas por Deus que os jovens não podem ser cristãos a menos que cessem inteiramente a praticar esse vpicio, destruidor do corpo e alma. Ela fala que nessas pessoas viciadas nesse habito de abuso próprio é impossível desperta-lhes a sensibilidades morais para apreciarem as coisas eternas, ou deleitar-se nos exercícios espirituais. Declarando a masturbação de vício secreto (Testemunhos para a igreja, v.2, p.470)

 

14.   O que é paixão e o que é namoro? Quando são saudáveis? Quando estão distorcidos e são prejudiciais? Como saber o momento correto para se terminar um namoro? Como terminar uma relação adequadamente?

Paixão é um tipo imaturo de amor. Na paixão uma pessoa apenas cai de amores, enquanto na experiência madura o indivíduo cresce no amor. Para o cristão, a paixão pode reverla-se especialmente daninha, se o levar a perder o interesse nas coisas religiosas e nos deveres da vida. Tais pessoas podem ficar até altas horas em namoros dando pouca importância a moralidade e a religião.

O namoro cristão é uma preparação. Um período extremamente importante na vida de dois jovens cristãos e de muitas responsabilidades. Representa um período de transição entre dois jovens ou adultos, um homem e uma mulher, crentes no Senhor Jesus Cristo, sendo que ambos devem ter um bom nível de maturidade. Ambos mantém um bom ritmo de comunicação, sendo através deste relacionamento orientados e preparados por Deus para um futuro casamento. Namoro cristão deve sempre visar o casamento. Um namoro que não tem como alvo um futuro casamento, sequer deve ser iniciado.

São saudáveis quando seguem o padrão de Deus, tendo prioridades em seu relacionamento:
1) Espiritual – forte. Deus em primeiro lugar, nunca seu namorado (a).
2) Vontade, emoções e mente dentro do plano de Deus.
3) Corpo (físico) – sob controle.

São prejudiciais quando o relacionamento está fora do padrão de Deus, o que acontece é justamente o contrário:
1) Espiritual – fraco. A sensibilidade espiritual está cauterizada.
2) Emoções, vontade e mente – descontrolada.
3) Físico – sensual.

Nunca termine no calor do momento. Se o relacionamento não vale à pena ser salvo, você poderá ver isso quando ambos estiverem calmos. Além disso, terminar por pura raiva dificulta bastante encontrar o fim da relação. Certifique-se de que você esteja se sentindo racional e tenha tido algum tempo para realmente pensar sobre isso antes de ter a "conversa definitiva." Veja se vale a pena salvar seu relacionamento. Se você tirou um tempo para pensar e acima de tudo conversou com Deus para saber se deve ou não terminar, poderá ver se os sinais de um bom relacionamento se aplicam a você também, mas se não for o caso, chame seu parceiro e explique a ele os motivos de seu termino para que os dois não saiam magoados e brigados.

Voltar


Tenha você também a sua rádio